Como estou me organizando

Como estou me organizando

Quando eu falo sobre minha organização pessoal eu já gosto de começar culpando minha lua em capricórnio (poderia também culpar os mais de 50% do mapa em terra – maior parte em capricórnio) que deu um jeito de botar nos eixos um sol em aquário e ascendente em peixes.

Mas calma, não levo tããão a sério toda essa conversa. Digamos que é só a narrativa que eu criei pra mim mesma com o objetivo de justificar todo esse gosto em organizar listas, traçar planos de ação, preencher planners, montar planilhas, essas coisas. É a backstory de uma das minhas manias.

No fundo eu sei que é tudo porque eu sou uma pessoa que gosta de ter controle, de saber onde está pisando, de não ser pega desprevenida. Quem é dos astros suspira e diz que é típico de capricórnio. Quem não é dessas paradas astrológicas apenas concorda que eu sou mais uma pessoa organizada.

E tudo bem.

Finanças e tarefas diárias

Pra organizar meu dinheiro eu já tentei tudo que é aplicativo (Guia Bolso, Organizze e por aí vai), mas no fim vi que, pra mim, o mais efetivo é o papel e caneta mesmo. Deve ter relação com o ritual: é um momento de desacelerar, anotar com calma. Quando você simplesmente faz o link da conta, você automatiza esse processo. Acho que dessa forma você continua não tão ciente do que se passa com seus gastos. Você espera ali que o programa pense por você, que avise se está gastando demais, que traga os “insights” pra você. Mas pra mim uma notificação não tem o mesmo efeito de você somar tudo que gastou com comida em uma semana e ver “ish, melhor diminuir a conta disso”.

Já vou pro terceiro ano seguido utilizando planners semanais pra anotar os gastos diariamente. Gosto de colorir cada lançamento conforme categorias que identifiquei mais comuns nos meus gastos: supermercado, refeição (mesmo sendo alimentação, gosto de separar pra ver a diferença nos gastos dos dois), casa, etc. Eu separo esses gastos semanais como “gastos novos”. As contas fixas do mês como aluguel, luz, etc., entram nos gastos do mês, mas separado.

Ah Izadora, mas é muito trabalho! Ok, é mesmo. Mas pense por outro lado, você vai ter mais vontade ainda de gastar menos, porque daí são menos lançamentos pra anotar, menos valores pra somar.

Quanto ao formato, os primeiros planners que tive foram num formato mais horizontal, como uma folha a4 paisagem divida ao meio. Esse ano não achei na papelaria nenhum do tipo e acabei comprando um planner semanal que parece um caderno intermediário entre a5 e a4.

Planner 2021

Ele é super ultra colorido, GOOD VIBES. Não é 100% minha personalidade, mas também não me incomoda tanto. A parte boa desse formato maior e mais verticalizado é que agora tenho mais espaço no registro diário e tenho incluído nele também as tarefas do dia, como no método bullet journal.

Dá muito trabalho, mas também dá resultado. Eu tive muitos gastos e me perdi com a mudança de cidade e depois de controlar mais as finanças pelo planner consegui entrar nos eixos.

Quando falo de organização de finanças, acho que também é preciso deixar claro que eu não posso ignorar o quanto eu sou privilegiada. Há mais de 10 anos trabalho como celetista, concursada, e hoje sustento apenas a mim mesma e divido os gastos da casa com meu marido. Ou seja, minha realidade não reflete de maneira alguma a de todo mundo. Mas acho que esse início, de pelo menos começar a organizar e anotar todos os lançamentos não prejudica ninguém.

Se for interessante, posso fazer um post mais detalhado só sobre como fui construindo meu sistema de organização financeira. Talvez ajude você a criar o seu!

Estudos

Eu costumava organizar cada assunto em cadernos diferentes, mas depois que vi alguns materiais da Thais Godinho sobre Commonplace books eu decidi dar uma chance e gostei muito!

Cadernão genérico

Em novembro do ano passado fui na Kalunga da vida e comprei um cadernão genérico de 320 folhas e desde então tenho anotado tudo que é relacionado aos estudos nele. De início até coloquei algumas listas e objetivos, ou seja, assunto não tão relacionado com estudos, e achei que ficou meio solto e que esse tipo de organização tem mais relação com as agendas.

Para planejar os estudos também comecei a testar o método de ciclos de estudos que a Thais Godinho (sim, sempre ela! Maravilhosa.) explica aqui.

Ciclo estudos

Antes eu tentei colocar pequenos bloco de estudo todos os dias. Por exemplo: todo dia estudar meia hora de programação, mais outra matéria por meia hora também, e por aí vai. O problema é que eu cansava demais e não conseguia manter o ritmo diário, mesmo que fosse nessas pequenas doses.

Senti que esse método me ajudou bastante. Eu gosto de estudar muita coisa ao mesmo tempo e seguindo a ordem e tempo determinado eu não me perco e também não fico sem folego tão rápido. Queria conseguir completar o ciclo mais vezes no período de um mês (o ideal é revisitá-lo mensalmente), mas ainda estou me adaptando.

De qualquer maneira, vejo que seguindo o ciclo tem sido mais produtivo e eu me sinto menos culpada se tiro um dia pra descansar ou se estou estudando uma matéria e não outra.

Acompanhamento pessoal

Mandala Lunar 2021

Em 2020 comecei a usar a agenda da Mandala Lunar e foi algo que abriu meus olhos sobre os meus ciclos internos e sobre a importância de eu ter mais consciência de como me sinto.

Como uma pessoa que menstrua, por exemplo, eu já conhecia bem os efeitos de uma TPM, mas nunca tinha me dado conta do quanto o meu ciclo menstrual afeta a minha disposição e energia. Preenchendo as mandalas ficou mais claro pra mim meus picos e vales de energia durante o mês e a relação disso com os meus hormônicos.

Também ao registrar meu humor e conversar mais comigo mesmo, usando a agenda como diário, vi que tinha um espaço seguro para desabafar e para pensar em voz alta com a privacidade que a internet nunca vai ter. E isso faz toda diferença.

Nesse ano vou continuar com a mandala pra registrar e acompanhar meus ciclos. Também quero continuar conversando mais comigo mesma por lá, sendo sincera e botando tudo pra fora. Ao mesmo tempo, no calendário mensal tenho anotado em cada dia algo de positivo que aconteceu, seja um passeio de bicicleta, a satisfação de terminar um livro, essas coisas mais corriqueiras. Não que eu queira me alienar da realidade, fechar os olhos pras coisas ruins, mas eu sinto que preciso também celebrar um pouco mais as pequenas coisas boas de cada dia por que sinto que são elas que nos movem no fim das contas.

E os apps?

Pra anotações de ideias soltas, já usei muito o Google Keep e também quando tenho planos específicos, especialmente os que compartilho tarefas com meu marido, gosto de usar o Trello. O Keep parei de usar um pouco porque ele foi ficando com a performance muito lenta, tanto o app quando a versão web.

Comecei a testar o Notion, mas ainda prefiro e acho mais fácil usar minhas agendas físicas. Por outro lado, tenho vontade de no futuro ter menos quantidade de coisas físicas, o que obviamente inclui papel. Então o plano é repensar o uso da agenda física. Talvez assistir alguns vídeos e ler um pouco mais sobre a ferramenta possa me ajudar nisso.

Por mim, pra eventos e compromissos importantes eu registro no Google Calendar pra ter o aviso maroto. Também gosto quando ele registra automaticamente voos agendados, eventos que comprei e recebi ingresso via e-mail, etc. Daí é só alegria você abrir o dia ou mês e já ver a previsão do que tem pra rolar.

Ainda estudando

Nesse ano também decidi levar mais a sério esses estudos de organização. Depois de ler o Vida Organizada (2014) da Thais Godinho comecei a explorar uma das maiores referências dela que é o método GTD.

Estou apenas no começo do A arte de fazer acontecer do David Allen e parece que vai ser bem interessante. Também está na lista o O caminho do artista da Julia Cameron, que mesmo não sendo especificamente sobre organização me parece ter esse foco em rotina e caráter prático.

Tem uma sugestão de material nesse assunto que acha que eu tenho que ler? Comenta aqui!

Ufa. É bastante coisa, mas é interessante como tudo isso acabou bem adaptado a minha rotina. As finanças, por exemplo, tenho todo o ano de 2020 anotado e isso me ajudou a visualizar melhor no que posso diminuir e a montar uma estratégia melhor pra alcançar meus objetivos.

Estou curiosa pra saber como vai estar a organização da Iza do futuro.

Deixe um comentário